“Respondeu ele, pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, e é que, havendo eu sido cego, agora vejo.” (Jo 9.25)

      As igrejas estão cheias de pessoas que ouviram falar de Deus, que apontam Seus milagres e anunciam Seus feitos, na vida dos heróis da fé, mas não viveram experiências com Ele. Contar experiência é uma coisa, vivê-las é outra.
      O versículo de hoje faz parte da narrativa de um episódio a respeito de um cego de nascença que foi curado por Jesus. Esse cego, provavelmente, ouvira falar dos milagres que Cristo estava fazendo, porém apenas ouvir falar desses milagres não havia feito com que sua cegueira cessasse. Foi necessário que ele sentisse o toque de Jesus em seus olhos. O Senhor cuspiu na terra, com a saliva fez lodo e com esse untou os olhos daquele cego. Em seguida, Cristo disse àquele homem que fosse ao tanque de Siloé e se lavasse. Ele foi e voltou vendo.
      A experiência direta com o Senhor e a obediência à Sua voz transformaram aquela vida. Agora, aquele que era cego de nascença não só poderia contar sobre o que ouvira dizer que Jesus fazia na vida dos outros, mas também sobre o que Cristo fizera na sua.
      É necessário que vivamos experiências com o Senhor para que a nossa mensagem possa impactar os outros. Não nos contentemos com as migalhas que o comodismo nos oferece, mas busquemos incessantemente viver experiências com Ele que promoverão mudanças visíveis em nosso ministério e vida cristã.

                                                                                                                       Rônia Malafaia
Membro da Casa de Oração da Cehab - Itaperuna/RJ
Axact

Axact

Vestibulum bibendum felis sit amet dolor auctor molestie. In dignissim eget nibh id dapibus. Fusce et suscipit orci. Aliquam sit amet urna lorem. Duis eu imperdiet nunc, non imperdiet libero.

Post A Comment: