DECLARAÇÃO DE FÉ
IGREJA CRISTÃ EVANGÉLICA DA CEHAB
(CASA DE ORAÇÃO CEHAB)
            A declaração de Fé da Igreja Cristã Evangélica da Cehab – (Casa de Oração Cehab), trata dos fundamentos que cremos com base nas doutrinas imutáveis da Palavra de Deus.
DEUS
Cremos em um só Deus em Soberania e essência, e que se manifesta em três pessoas distintas, co-iguais em Poder e em glória e co-eternas. São Eles: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, com os mesmos atributos e perfeições. (Mt. 3.16,17; 28.18,19; Jo 14.16,17;16.12-15; 2 Co 13.13; Gl. 4.6, 7; Hb. 9.14; I Jo 2.22,23; 5.6-12.)
DEUS PAI
Cremos em Deus Pai, pessoal, Espírito, eterno, imutável e insondável em seu Ser; O Deus criador, preservador e consumador de todas as coisas; Ele é o Deus que se revelou ao mundo, através de Cristo Jesus o seu único Filho instaurando através de Sua morte e ressurreição o plano de salvação a todos os homens. Dt. 33.24; Sl. 9.2; 139.7-12; Is. 40.28; Jer. 10.10; 23.24; Mt. 5.45-48; Mc. 12.19-30; Luc. 12.32; 24.39; Jo 1.18; 4.24; 5.37-39; 14.28; At. 17.24-29; Rom. 1.20; I Co 8.4-6; I Tm 1.17; Hb. 1.1-4; 7.3; Tg. 1.1-18. Jo 3.16
DEUS FILHO – JESUS CRISTO
Cremos em Jesus Cristo, Deus Filho, o unigênito do Pai, concebido pela Virgem Maria por Obra e graça do Espírito Santo, que viveu como homem, não pecou e morreu para expiação dos pecados do homem e ressuscitou para que fôssemos justificados. Esse mesmo Cristo após sua Ressurreição ascendeu à destra do Pai, tornando-se o Grande Sumo Sacerdote de todo aquele que crê. Cremos também que Ele voltará para buscar a Sua Igreja e assim julgar os vivos e os mortos. Sl. 2.1-8; Is. 7.14; Mt. 1.18-21; Jo 1.1-3; 8.56-58;10.30; Rom. 4.24,25; II Tes. 2.5,6; Hb. 4.14-16; I Pe.4.5; I Jo. 4.8,9. Ef. 1.12,13; Jo 3.16
DEUS ESPÍRITO SANTO
Cremos no Espírito Santo, Deus com a mesma essência do Pai e do Filho, regenerador, santificador, guiador, mediador; capacitador, ensinador, intercessor e consolador das nossas vidas, o qual habita no crente desde o momento da sua conversão a Jesus Cristo. Sl. 4.6; Jo 14.16, 17, 26; 16.7-14; 2 Co. 3.16-18; Ef. 2.17,18; II Tes. 2.13; Tito. 3.4,5; I Pe. 1.3-12; At 1.8; Hb 4. 15,16; Hb 12.14;
Cremos no batismo com o Espírito Santo (O Dom do Espírito) efetuado no momento da conversão a Jesus Cristo, através do qual o crente é introduzido no Corpo de Cristo, a Igreja Universal do Senhor Jesus na terra. Jo. 1.33,34; 14.16,17; I Co 12.12,13; Gl. 3.27; Ef. 1.13
Cremos nos dons espirituais concedidos por Cristo aos crentes, por intermédio do Espírito Santo, para edificação, aperfeiçoamento e unidade do Corpo de Cristo a Igreja. Rom. 12.6-8; I Co. 12.4-11; Ef. 4.7-12; I Pe. 4.10,11.
A BÍBLIA
Cremos na plena inspiração divina e na inerrância dos manuscritos originais das Escrituras Sagradas – Antigo e Novo Testamentos, e que formam os sessenta e seis livros que foram escritos por homens santos inspirados por Deus. Aceitamo-las como única regra de fé e prática para a Igreja de Cristo na terra. Cremos também ser ela a revelação plena de Deus e que conduz o homem perdido à Salvação em Cristo Jesus. Deut. 4.2; Sl. 119.112; Is. 8.19,20; Dn. 9.2; At. 7.38; 2 Tm. 3.16; Hb. 1.1; 2 Pd. 1.19-21; Ap. 22.18,19.
O PECADO
Cremos que houve rebelião no céu, chefiada por Lúcifer e seguida pelos anjos que se aliaram a ele e cujo alvo, desde então, é destruir as obras de Deus. Satanás foi o agente que determinou a tentação do homem no Éden, originando assim a queda da humanidade com a entrada do pecado no mundo gerando assim o afastamento do homem da glória de Deus. Gn. 3.1-7; Is. 14.12-15; Ez. 28.13-17; Mt. 4.8,9; Jo 12.31; Ef. 5.12; I Jo. 5.19.
Reconhecemos também à Luz da Palavra de Deus, que Lúcifer, também conhecido por satanás ou diabo, é uma pessoa, autor do pecado e causador da queda do Homem. Mt. 4.1-11, 25-41; I Pe. 5.8; Ap. 20.10.
Reconhecemos a operação demoníaca de Satanás e seus anjos (demônios) ou espíritos maus, no sentido de criarem impedimentos ao avanço da Igreja no cumprimento do Seu propósito: “Fazer Cristo conhecido até aos confins da terra”. Jo. 1.1-12; Mc. 9.37-43; Ef. 6.11,12; I Pe. 5.8,9
O HOMEM
Cremos que o Homem foi criado por Deus, exatamente conforme a descrição de Gênesis, livre e responsável, com santidade positiva, em estado ideal de perfeição. Contudo ao ceder à tentação do Diabo pecou e com a entrada do pecado na humanidade, ele perdeu o seu estado original passando a viver em miséria moral e espiritual. Todo o gênero humano se perdeu por causa do pecado. Gn.2.7-17; 9.24; Sl. 51.5; Rom. 3.24; 5.12-21.
A ALMA
Cremos na imortalidade da alma, em sua existência perpétua e consciente, em estado de salvação e gozo no céu ou em estado de perdição e miséria no inferno. Gn. 2.7; Ecl. 3.11; 12.7; Dn. 12.12.2; Mt. 25.31- 46; Luc. 16. 22-31; 19.21; Ap. 20.10-14; 21.7,8.
AS PENAS ETERNAS
Cremos na existência do inferno, lugar que Deus preparou para o diabo e seus anjos (demônios), mas que será também o destino eterno das almas que rejeitaram a Jesus como Salvador e Senhor. Mt. 25.41-46; Mc. 9.43-48; Luc. 16.22,23; Ap. 20.10-14; 21.8.
A SALVAÇÃO
Cremos na salvação eterna que se dá somente pela graça de Deus mediante a fé no sacrifício expiatório de Nosso Senhor Jesus Cristo, consumado na cruz, operada pela persuasão e convencimento pleno do Espírito Santo na vida do pecador. Ao se arrepender e se render a Cristo, é instaurado na vida daquele que creu o novo nascimento, selando-o para o dia da redenção. Lc. 19.10; Jo. 16.7-11; At. 4.12; Rm. 4.24,25; 6.23; 2 Co. 5.17; 2 Tm. 2.19. Ef 1. 13,14
A IGREJA
Cremos na Igreja como assembleia dos santos e que existe em todas as partes da Terra em congregações locais, como parte do povo de Deus, eleita e separada do mundo, instituída por Nosso Senhor Jesus Cristo, para o aperfeiçoamento e serviço dos santos. Cremos nessa igreja como a representante de Cristo na terra, chamada para pregar as boas novas da Salvação em Cristo. Mt. 16.16-19; Jo. 17.22-26; 2 Co 11.2; Ef. 4.10-16; 5. 22-27; 2 Tm. 3.15; Hb. 12.22-24; I Pe. 2.9,10. Mt. 28. 18-20
O BATISMO
Cremos no batismo nas águas, após a profissão de fé, realizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, em testemunho público de fé e como símbolo externo da obra regeneradora que foi operada interiormente pelo Espírito Santo no ato da conversão. O Batismo oficialmente a inserção e união daquele que creu no Corpo de Cristo. Mt. 28.18- 20; At. 10.44-48; Rm. 6.1-14; 8. 12-17; I Co. 12.12-14.
 A SANTA CEIA
Cremos na Ceia do Senhor como ordenança instituída pelo Senhor Jesus e marcada com os elementos pão e vinho, representantes de Seu corpo e sangue, para manter a comunhão dos santos e anunciar a morte, ressurreição e a segunda vinda de Cristo. Mt. 26.26-31; Mc. 14. 22-26; Jo. 6.42-59; I Co. 11.23-29.
A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
Cremos na segunda vinda de Cristo, pessoal, física e visível, para ressurreição dos mortos, arrebatamento da Igreja, julgamento das nações, estabelecimento do Seu Reino e consumação de todas as coisas. Dn. 12.2; Mt. 24.29-31; 25.31,32; 26.63,64; Mc. 13.3-37; Lc. 21.25-28; Jo. 14. 1-3; At. 1.9-11; I Ts. 4.13-18; II Ts. 2.7,8; Ap. 3.11; 20. 1-13.
A CONSUMAÇÃO DE TODAS AS COISAS
Cremos no juízo final de Deus e no estabelecimento de um novo céu e uma nova terra para habitação eterna dos salvos e na implantação do governo universal de Deus. Is. 65.17-25; I Co. 15. 24-28; Ap. 20. 11-15; 21. 1-5.
_______________________________________________

CLIQUE NOS LINKS ABAIXO 
PARA CONHECER MAIS DA NOSSA IGREJA

Axact

Axact

Vestibulum bibendum felis sit amet dolor auctor molestie. In dignissim eget nibh id dapibus. Fusce et suscipit orci. Aliquam sit amet urna lorem. Duis eu imperdiet nunc, non imperdiet libero.

Post A Comment: