Hermenêutica Particular

Hermenêutica Particular

Alcançando vitórias com as armas de Deus


Juízes 7.16-25

            A história de Gideão tem muito a nos ensinar. Desde o seu chamado, quando ainda estava malhando o trigo no lagar (Jz 6.11), até a vitória completa que Deus deu à nação de Israel, usando apenas 300 homens sob o comando de Gideão, temos aprendido muito como Igreja do Senhor. Nossa proposta nessa  lição é avaliar a maneira sobrenatural como Deus deu a vitória à nação, usando armas que não eram as normais de serem usadas numa guerra. Eles venceram usando buzinas, cântaros e tochas. Essas foram as armas que Deus ordenou que usassem.
            O que podemos aprender com a essa maravilhosa história e essas armas? Vamos avaliar? Que Deus o abençoe no estudo desta lição.
ATITUDES NA VIDA DO CRENTE QUE QUER SER VITORIOSO EM SUAS BATALHAS
I – É preciso ter o olhar fixo em Deus e obedecer às ordens Dele - V.17
            Gideão foi um juiz que Deus levantou no meio da nação de Israel para trazer livramento ao povo da opressão dos midianitas. A nação havia se distanciado de Deus e agora estava sofrendo grandemente com os ataques dos midianitas. Ele estava sendo o referencial de Deus ao povo. As ordens do Senhor vinham para o povo através de Gideão. Aqueles trezentos homens deveriam olhar para Gideão e fazer como ele estava fazendo. Amados irmãos, se quisermos alcançar vitórias em nossas vidas e na vida de nossa igreja, nosso olhar tem de estar fixo em Deus. Ele, sem dúvida, é o nosso referencial. Somente Ele pode nos dar a vitória de que tanto precisamos. Ao olharmos para Deus, é preciso também ouvir o que Ele tem a nos dizer e obedecê-lo. Ele conhece todo o caminho para que a vitória chegue às nossas vidas. Portanto, não podemos deixar de olhar para o nosso Deus e obedecê-lo. Somente Ele é a razão da nossa vitória.
II – É preciso usar as armas de Deus - V.16
            As armas de batalhas comuns da época de Gideão eram: espadas, lanças, flechas e outras da mesma natureza. Mas Deus dá a ele ordens para usar armas completamente diferentes das que se costumavam usar nas guerras. E as armas que Deus ordenou que usassem foram: buzinas, cântaros e tochas acesas. Qualquer estrategista de guerra diria que aqueles homens estavam loucos. Como ganhar uma batalha com tão poucos homens e ainda por cima usando buzinas, cântaros e tochas? E foi exatamente assim que a nação de Israel foi vitoriosa! Eles obedeceram ao Senhor e o grande milagre aconteceu. Essas armas falam muito conosco como Igreja do Senhor Jesus.
a) As buzinas que anunciaram a vitória do povo de Deus
            A Bíblia nos fala em Mateus 16.18 que nós, a Igreja do Senhor Jesus, estamos edificados Nele que é a nossa Rocha e as portas do inferno não prevalecem contra a Sua Igreja. O inferno é destronado quando a igreja de Cristo toca as buzinas do Evangelho. Quando pregamos, quando anunciamos a salvação de Jesus, estamos vencendo a batalha. Estamos cumprindo com o propósito que Deus estabeleceu para nós.
b) Os vasos foram quebrados para que as tochas brilhassem
            Os vasos representam os crentes, as tochas falam do Espírito Santo que habita no crente. Para o Espírito Santo agir e brilhar na vida do crente, esses vasos precisam ser quebrados.
Precisamos quebrar...
· O orgulho
            Há crentes que são orgulhosos e prepotentes. Eles se acham os melhores, os únicos que estão com a razão, não ouvem ninguém, nunca estão abertos para o aprendizado. Eles se acham os donos da verdade. Enquanto não se entregarem para serem quebrados pelo Senhor, enquanto não se humilharem diante de Deus, a luz do Espírito Santo não brilhará em suas vidas.
· Os pecados ocultos
            Há muitas igrejas feridas, machucadas e que estão sofrendo muito devido aos pecados ocultos. Crentes estão atuando na igreja, estão pregando, estão cantando, estão ministrando com seus pecados não confessados a Deus. Como Deus vai agir se há pecados não confessados? Enquanto não se apresentarem diante do Senhor em arrependimento, e forem perdoados e restaurados pelo Ele, a tocha do Espírito não brilhará nessas vidas.
· Os desejos da carne
            A Bíblia nos afirma que a carne milita contra o Espírito e o Espírito contra a carne (Gl 5.17). Quando o crente alimenta a sua carne, ele desagrada a Deus. Isso porque a carne ama o pecado. É por isso que ela precisa ser mortificada, quebrada, para que o Espírito Santo de Deus possa agir na vida do servo de Deus. Quem quer ser vitorioso e deseja ver sua igreja vitoriosa precisa sempre estar se entregando diante de Deus, mortificando e quebrando sua carne para que o Espírito Santo possa agir em sua vida.
Conclusão:
            Amados irmãos, Jesus é o nosso comandante (Ef.5.23). Na grande batalha da Igreja, nossa vitória já está garantida, pois Ele já venceu por nós, através de sua morte e ressurreição. Contudo, enquanto ainda estamos neste mundo cheio de pecados, precisamos tomar posse dessa vitória como Igreja viva de Deus. A lição de hoje nos apresentou algumas atitudes que devem ser observadas na vida daqueles que, como servos de Deus, querem ser vitoriosos. É preciso que estejamos com os nossos olhos fixos no Senhor e obedecendo aos seus mandamentos. É preciso usar as armas de Deus para vencermos as batalhas que estão propostas para nossas vidas. Essas armas falam com a igreja do Senhor Jesus. Ela precisa tocar as buzinas do Evangelho. O crente que quer ser vencedor, precisa se entregar a Deus e quebrar o orgulho, os pecados ocultos e os desejos da carne. Com essas atitudes de bênçãos, sem dúvida, o servo de Deus será vitorioso e abençoará profundamente a Igreja do Senhor Jesus.

Pr. Waldyr do Carmo

Igreja Casa de Oração Cehab – Itaperuna. RJ


Alcançando vitórias com as armas de Deus Reviewed by CASA DE ORAÇÃO CEHAB on 6:41:00 PM Rating: 5
All Rights Reserved by IGREJA CASA DE ORAÇÃO CEHAB © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Imagens de tema por follow777. Tecnologia do Blogger.